O debate do próximo dia 15 frente a Joe Biden deveria acontecer online, mas Trump recusou a ideia e quer voltar aos comícios já no sábado. A ideia tem luz verde do médico que o acompanhou nos últimos dias e que confirma que o presidente norte-americano já completou os tratamentos para a Covid-19. Mas nem tudo está claro: faltam detalhes sobre eventual teste já negativo à doença.

A informação sobre o fim dos tratamentos de Trump surgiu na quinta-feira, numa atualização sobre o estado de saúde do presidente, não tendo no entanto sido dada qualquer informação sobre quando é que Trump testou negativo à Covid-19.

Trump quer debate ao vivo: “Penso que não estou contagioso”. Recuperou porque é um “espécime físico perfeito”

“Sábado será o décimo dia depois do diagnóstico, tendo em consideração a trajetória e o diagnóstico que a equipa tem realizado, antecipo o regresso do presidente aos compromissos públicos nessa altura”, afirmou o médico Sean Conley citado no The New York Times.

Do teste positivo ao cocktail experimental e internamento. O (pouco) que se sabe e as muitas dúvidas sobre a saúde de Donald Trump

De acordo com as orientações do Centro de Controlo e Prevenção de Doenças (CDC) norte-americano quem teste positivo à Covid-19 deve isolar-se por um período mínimo de 10 dias depois do teste ou do aparecimento dos primeiros sintomas. Ainda de acordo com o mesmo centro, algumas pessoas com sintomas moderados ou severos da doença podem infetar outras “durante 20 dias ou talvez mais”.

Depois de receber luz verde do médico, mas sem dar detalhes concretos sobre o eventual teste já negativo à Covid-19, numa ligação em direto na Fox, na noite de quinta-feira, Trump confirmou a intenção de realizar um comício no sábado, na Flórida e logo no domingo outro, na Pensilvânia.

Repetindo o que já tinha dito sobre a ‘cura milagrosa’ depois de tomar um cocktail de medicamentos, Trump reforçou que se sente em “ótima forma” mas disse desconhecer “pormenores” sobre os últimos testes realizados e a presença, ou não, do vírus Sars-Cov-2 nas análises mais recentes.