A Arménia e o Azerbaijão acordaram um cessar-fogo ao início da madrugada deste sábado — o conflito que durava desde o final de setembro. A decisão surge depois de 10 horas de conversações em Moscovo, revelou o ministro dos negócios estrangeiros russo, Sergei Lavrov, à BBC.

Na origem do conflito estava a região de Nagorno-Karabakh, um enclave dentro do Azerbaijão, que é governada por uma maioria que se identifica etnicamente como arménia. A Arménia apoia os desejos independentistas da região, mas o Azerbaijão não quer ceder parte do seu território.

Os dois países entrarão agora em conversas “substanciais”, revelou o ministro russo. O conflito já vitimou mais de 300 militares e obrigou ao deslocamento de milhares de civis.