As autoridades da Bélgica, um dos países europeus mais afetados pelo novo coronavírus, alertaram esta segunda-feira para um aumento do número de casos “bastante alarmante”, que podem atingir os 10.000 diários no final da semana.

“Todos os indicadores continuam a subir, é preciso dizê-lo, de modo bastante alarmante, em todas as províncias e faixas etárias”, disse Yves Van Laethem, porta-voz do Centro de Crise belga da Covid-19.

Uma média de 4.145 novos casos diários da doença foi registada na Bélgica na semana de 2 a 8 de outubro, um aumento de 89% face à semana anterior, segundo dados divulgados esta segunda-feira. Só na quarta-feira foram contabilizados 6.500 novos casos.

Van Laethem indicou que “se o aumento continuar ao mesmo ritmo, poderão existir 10.000 novos casos diários no final desta semana”.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Mais de 162.200 pessoas foram infetadas, 10.191 das quais morreram, desde o início da pandemia na Bélgica, com uma população de cerca de 11,5 milhões.

Na semana passada, o governo reforçou as restrições para limitar os contágios. Contactos próximos estão limitados a três pessoas fora de casa e os bares e cafés de Bruxelas, que tem registado mais de 800 novos casos diariamente, foram obrigados a encerrar durante pelo menos um mês.

A pandemia de covid-19, transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro na China, já provocou mais de um milhão e setenta e sete mil mortos e mais de 37,5 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço da agência France-Press.