Os ministros dos Negócios Estrangeiros da União Europeia (UE) reúnem-se esta segunda-feira, no Luxemburgo, em Conselho dos Negócios Estrangeiros, para debaterem, entre outros, as sanções à Bielorrússia, as relações com a Rússia e os ataques armados no norte de Moçambique.

Os ministros abordarão a situação na Bielorrússia, após a decisão, a 02 de outubro, pelo Conselho Europeu, de impor sanções ao regime de Lukashenko, no poder há 26 anos, e vencedor contestado das eleições presidenciais de 09 de agosto.

[frames-chart src=”https://s.frames.news/cards/comercio-ue-russia/?locale=pt-PT&static” width=”300px” id=”1090″ slug=”comercio-ue-russia” thumbnail-url=”https://s.frames.news/cards/comercio-ue-russia/thumbnail?version=1586273976705&locale=pt-PT&publisher=observador.pt” mce-placeholder=”1″]O envenenamento do opositor russo, Alexei Navalny, e as relações da UE com Moscovo também estarão em cima da mesa.

Além disso, Moçambique será também tema de debate durante a reunião, após o anúncio, na passada sexta-feira, feito pelo embaixador da UE em Maputo, Antonio Sánchez-Benedito Gaspar, de que Bruxelas irá ajudar Moçambique no combate a grupos armados classificados como “terroristas” na província de Cabo Delgado, no norte do país.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

O Alto Representante da UE para a Política Externa, Josep Borrell, irá também informar os ministros acerca dos desenvolvimentos recentes na região separatista do Nagorno-Karabakh, palco de um confronto entre o Azerbaijão e a Arménia, onde a UE apela a um cessar-fogo imediato.

O encontro tem início às 09:00 e Portugal estará representado pelo seu chefe da diplomacia, Augusto Santos Silva.