Este ano, devido à pandemia, a cerimónia de entrega dos Red Dot Awards 2020 foi realizada online e consagrou o novo Fiat 500 eléctrico vencedor na categoria “Design Concept”, mantendo assim o cobiçado galardão na posse da marca transalpina que, na edição transacta, viu este mesmo reconhecimento ser atribuído ao concept Centoventi.

À medida de cada um. Eléctrico da Fiat é um “mimo”

O júri internacional, constituído por 21 elementos (designers independentes, professores e jornalistas), avaliou mais de 4100 candidaturas, provenientes de 52 países, segundo critérios como inovação, qualidade formal, funcionalidade e sustentabilidade. Dessa avaliação resultaram 187 distinções, repartidas por três categorias (“Product Design”, “Communication Design” e “Concept Design”), tendo o novo 500 eléctrico sido premiado “pela unicidade e excelência do seu design, e pela capacidade de se distinguir entre os seus concorrentes”, sublinha a Fiat em nota de imprensa.

Destacando que “o 500 sempre soube manter-se a par dos tempos”, o presidente global da Fiat, Olivier François, confessou que a terceira geração do 500 foi projectada para responder às novas exigências de mobilidade. “Desde os primeiros momentos, o projecto do novo 500 agradou a todos na Fiat pela sua positividade, trazendo consigo energia e criatividade. Aquela criatividade genuinamente italiana que se revelou capaz de, partindo de 63 anos de história e de sucessos, oferecer um modelo totalmente novo, totalmente eléctrico, de alta tecnologia e conectado, mas sempre 500: fantástico, carismático e com a capacidade de provocar mudanças, de se tornar um objecto de desejo para uma mobilidade com zero emissões, em puro estilo Dolcevita”, disse.

Apaixonante e avassalador. Eis o 500 eléctrico

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Recorde-se que o novo Fiat 500 eléctrico é das propostas mais completas no segmento, oferecendo uma autonomia de 320 km em WLTP. Está equipado com um motor eléctrico de 87 kW de potência (118 cv), alimentado por uma bateria de 42 kWh que aceita carga rápida até 85 kW. Para o carregamento em casa, a marca disponibiliza uma easy wallbox, que fornece uma potência de até 7,4 kW, pelo que o citadino italiano pode recarregar por completo a bateria em seis horas, no período em que a energia é mais barata.

Em Portugal, a série especial de lançamento “la Prima”, versão cabriolet ou berlina, abriu as pré-reservas em Março e Junho, respectivamente, sendo a primeira comercializada por 36.900€ e a segunda 33.900€.