Ricardo Sá Pinto reuniu esta terça-feira à noite com representantes do Vasco da Gama e, no final do encontro, segundo soube o Observador, houve fumo branco: o português vai assinar contrato com o conjunto do Rio de Janeiro, viajando na quinta-feira para o Brasil para conhecer as instalações do clube que é um dos principais rivais do Flamengo, campeão nacional e sul-americano que foi treinado por Jesus, e ser apresentado oficialmente.

Após ter saído do Sp. Braga no final de 2019, após ter apurado os minhotos para a fase a eliminar da Liga Europa, o técnico foi recebendo algumas abordagens e contactos, tendo estado próximo da formação grega do Panathinaikos, naquele que poderia ser um regresso ao país helénico depois de ter orientado o OFI e o Atromitos, neste caso em duas ocasiões. Segundo soube o Observador, Sá Pinto esteve em Atenas esta segunda-feira mas não houve acordo entre as partes, regressando durante o dia de hoje a Lisboa para fechar o acordo com o Vasco da Gama.

Depois de ter começado a carreira de treinador como adjunto de Pedro Caixinha no U. Leiria, Sá Pinto foi técnico dos juniores do Sporting, subiu aos seniores para terminar a época de 2011/12 após a saída de Domingos (tendo ido à final da Taça de Portugal, perdida frente à Académica) e teve no ano seguinte a primeira experiência fora do país, neste caso dos sérvios do Estrela Vermelha. Seguiram-se dois clubes na Grécia, o OFI Creta e o Atromitos, antes de um primeiro regresso a Portugal, para orientar o Belenenses (2015). Voltaria em 2019, quando treinou o Sp. Braga, entre passagens por Arábia Saudita (Al-Fateh), Bélgica (Standard Liège) e Polónia (Légia Versóvia). Conseguiu ganhar a Taça da Bélgica em 2018, naquele que foi o único título como treinador.

O Vasco da Gama, que teve um bom arranque de Campeonato, somou sete encontros consecutivos sem ganhar, o que valeu não só a descida ao décimo lugar com 18 pontos em 14 jogos mas também a eliminação da Taça do Brasil, frente ao Botafogo. Como consequência, Ramon Menezes, que tinha ficado no comando da equipa depois da oferta sem sucesso feita a Jorge Jesus em março de 2019, saiu do clube. Dorival Júnior e Luiz Felipe Scolari foram dois outros nomes apontados ao conjunto vascaíno, que optou por assegurar o português.

Uma outra curiosidade: Sá Pinto será apenas o segundo treinador português do Vasco da Gama (um clube com fortes ligações nacionais), depois de Ernesto Santos em 1946. Mais curioso ainda, o antigo jogador do FC Porto, que ganhou o Campeonato de Portugal pelos dragões, radicou-se no final da carreira no Brasil, tornou-se professor catedrático da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ) e chegou ao clube após responder a um anúncio colocado pelos responsáveis no “Jornal do Brasil”.