Começaram por ser nove jogadores portugueses na primeira lista de 100 candidatos, entre defesas, médios e avançados de variados clubes. Tomás Tavares (Benfica, agora cedido ao Alavés), Eduardo Quaresma (Sporting), Tiago Djaló (AC Milan), Tiago Lopes (FC Porto), Romário Baró (FC Porto), Rafael Camacho (Sporting), Pedro Neto (Wolverhampton), Gonçalo Ramos (Benfica) e Fábio Silva (FC Porto, agora no Wolverhampton). Após o primeiro corte, continuaram os nove mas com duas trocas, com a saída de Tiago Lopes e Romário Baró e as entradas de Vítor Ferreira (FC Porto, emprestado ao Wolverhampton) e Tomás Esteves (FC Porto, cedido ao Reading). Nos últimos 60 candidatos, a armada portuguesa continuava a ser representada por oito jogadores.

O menino dos 120 milhões continua a ganhar prémios: João Félix eleito Golden Boy de 2019

Tomás Esteves, Tomás Tavares, Eduardo Quaresma, Rafael Camacho, Vítor Ferreira, Pedro Neto, Gonçalo Ramos e Fábio Silva mantinham-se na corrida ao prémio de Golden Boy de 2020, sendo que o corte para apenas 40 atletas trouxe também uma redução para apenas quatro portugueses (Tomás Tavares, Tomás Esteves, Rafael Camacho e Fábio Silva). Esta quinta-feira, o Tuttosport anunciou quem são os 20 finalistas ao troféu ganho no ano passado por João Félix, sobrando apenas Fábio Silva como único elemento nacional na lista.

Além do avançado formado no FC Porto, que foi vendido este verão por 40 milhões de euros ao Wolverhampton, existem vários pesos pesados melhor colocados para ficarem com o galardão atribuído em 2019 ao dianteiro que se transferiu do Benfica para o Atl. Madrid por 126 milhões de euros, casos de Haaland, Ansu Fati, Ferran Torres ou Alphonso Davies. Uma outra nota: metade dos 20 candidatos jogam na Premier League ou na La Liga.

“Não é qualquer um que ganha este prémio”. João Félix já recebeu o Golden Boy 2019

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

A lista completa de candidatos é a seguinte: Bakker (PSG), Camavinga (Rennes), Alphonso Davies (Bayern), Dest (Barcelona), Fábio Silva (Wolverhampton), Ansu Fati (Barcelona), Phil Foden (Manchester City), Gravenberch (Ajax), Greenwood (Manchester United), Haaland (B. Dortmund), Hudson-Odoi (Chelsea), Kulusevski (Juventus), Rodrygo (Real Madrid), Saka (Arsenal), Jadon Sancho (B. Dortmund), Szoboszlai (Salzburgo), Tonali (AC Milan), Ferran Torres (Manchester City) e Vinícius (Real Madrid).

O Golden Boy foi criado em 2003, tendo o médio holandês Rafael Van der Vaart do Ajax como primeiro vencedor. Seguiram-se Wayne Rooney (Inglaterra, Everton/Manchester United), Lionel Messi (Espanha, Barcelona), Fàbregas (Espanha, Arsenal), Kun Agüero (Argentina, Atl. Madrid), Anderson (Brasil, Manchester United), Alexandre Pato (Brasil, AC Milan), Mario Balotelli (Itália, Inter/Manchester City), Mario Götze (Alemanha, B. Dortmund), Isco (Espanha, Málaga), Paul Pogba (França, Juventus), Raheem Sterling (Inglaterra, Liverpool), Anthony Martial (França, Mónaco), Renato Sanches (Portugal, Benfica/Bayern), Kylian Mbappé (França, Mónaco/PSG), Matthijs De Ligt (Holanda, Juventus) e João Félix (Portugal, Benfica/Atl. Madrid).