O Governo ainda não sabe quando entrarão em vigor os descontos que vai aplicar em portagens SCUT (sem custos para o utilizador), escreve o Jornal de Notícias. A medida, que foi inicialmente aprovada em Conselho de Ministros, em fevereiro, está prevista no relatório que acompanha a proposta de Orçamento do Estado para 2021 e pressupõe para o Governo a perda de 10 milhões de euros.

Os detalhes deverão ser aprovados em Conselho de Ministros nas próximas semanas, de acordo com o jornal. De seguida, as diferentes entidades gestoras das autoestradas podem escolher se fazem descontos para todos os veículos ou apenas para algumas classes.

Redução das portagens nas ex-SCUT formalizada no próximo mês

Estão em causa oito auto-estradas, entre as quais seis do interior — A4, A13, A23, A24, A25 e A28 — mas também duas do litoral (a A22, no Algarve, e a A41, à volta do Porto).

Os descontos para carros ligeiros (classes 1 e 2) variam entre 20% (na segunda semana de utilização) e os 40% (se, no mesmo mês, o mesmo carro circular durante mais de 16 dias). E no caso dos pesados (de passageiros e mercadorias) oscilam entre 35% de dia e 55% de noite.