O agente Luís Gaiba foi esta sexta-feira condenado a nove anos e oito meses de prisão efetiva e a ter que abandonar a polícia, tendo os juízes considerado provado que o arguido furtou 55 armas da Direção Nacional da PSP.

O antigo armeiro da PSP foi absolvido do crime de associação criminosa, mas condenado por tráfico e mediação de armas, branqueamento de capitais, peculato e detenção de arma proibida, crimes pelos quais foi condenado em cúmulo jurídico a nove anos e oito meses de prisão efetiva.

A mulher do polícia Huesley Gaiba dos Santos foi condenada a três anos de pena suspensa por peculato e absolvida do crime de associação criminosa. O tribunal determinou a não condenação dos arguidos que estavam indiciados por associação criminosa.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR