O diretor do lar de Seixas, em Caminha, confirmou esta sexta-feira à Lusa a terceira morte associada à Covid-19, mas sublinhou a redução em “mais de 50%” do número de utentes infetados, que passou de 38 para 16.

O diretor do Centro Bem-Estar Social de Seixas, em Caminha, no distrito de Viana do Castelo, Manuel Vilares, adiantou que a idosa de 92 anos morreu na madrugada de esta sexta-feira no hospital.

Segundo aquele responsável, o “número de mortes registado, até agora, por Covid-19 não ultrapassa a média de mortes que a instituição registava, por mês, antes da pandemia”. Manuel Vilares destacou ainda a redução “para mais de metade do número de utentes infetados”.

“Na quarta-feira tínhamos 38 utentes positivos. Na quinta-feira os resultados os testes confirmaram 16. Temos ainda 29 utentes negativos e sete inconclusivos que hoje repetiram os testes”, especificou.

O lar tem capacidade para acolher 58 utentes, sendo que atualmente residem na instituição 52 idosos. “Temos oito vagas, mas há vários meses que não estamos a admitir mais utentes porque precisamos de espaço”, explicou.

A instituição emprega 46 funcionários, sendo que “apenas 25 estão em contacto direto com os utentes”. Dos 25 funcionários, 13 estão positivos. A primeira funcionária infetada, “está curada”, disse, acrescentando que “fez o teste e deu negativo”. Manuel Vilares disse ainda que a equipa de intervenção rápida atribuída à instituição funciona “pessimamente” quer “em número de funcionários, quer ao nível do que se espera destas brigadas”.

“Acho que é um problema nacional. Há uma expectativa criada na população relativamente a estas brigadas que depois, na prática, não funcionam”, avançou. Manuel Vilares acrescentou que “face à ineficiência” daquela resposta, a Instituição Particular de Segurança Social (IPSS) está a contratar trabalhadores.

“Na quarta-feira iniciaram funções três auxiliares. Temos em perspetiva dois enfermeiros e estamos abertos, a contratualizar mais funcionários e enfermeiros, pelo menos até ao dia 31 de dezembro”.

Portugal contabiliza pelo menos 2.149 mortos associados à Covid-19 em 95.902 casos confirmados de infeção, segundo o último boletim da Direção-Geral da Saúde (DGS).