O ministro da Ciência afirmou esta quinta-feira que a pandemia da Covid-19, que o colocou sob quarentena por estar infetado, revelou a necessidade de um “melhor equilíbrio” entre a atividade humana e a biodiversidade do planeta.

Para Manuel Heitor, que participou esta quinta-feira por videoconferência no encerramento da conferência anual do MIT Portugal, que decorreu em Lisboa, será preciso “mais conhecimento, inovação e colaboração” entre instituições científicas e “novos métodos de observação” da Terra para se obter um “melhor equilíbrio” entre “a vontade” de “aumentar a atividade económica” e manter a biodiversidade do planeta.

Segundo o titular da pasta da Ciência, Tecnologia e do Ensino Superior, que fez uma intervenção integralmente em inglês e vestido de forma informal, a pandemia da Covid-19 é o resultado do desequilíbrio da relação do Homem com o planeta, uma vez que o vírus na origem da nova infeção respiratória começou por se alojar em animais antes de transitar para as pessoas.

Manuel Heitor considera que, a par da “ciência exploratória”, a “investigação colaborativa”, em “projetos com impacto”, possibilitará criar “melhores empregos”, promovendo uma sociedade mais sustentável.

O ministro recordou a cooperação institucional entre Portugal e o MIT (Instituto de Tecnologia de Massachusetts, nos Estados Unidos) e o seu papel na capacitação das instituições e empresas portuguesas na inovação, internacionalização e na criação de empregos qualificados através de projetos de investigação com impacto na sociedade. A conferência do MIT Portugal 2020, transmitida do Pavilhão do Conhecimento, incluiu sessões dedicadas às alterações climáticas, à observação da Terra, aos oceanos e ao espaço.

A pandemia da Covid-19 já provocou mais de um milhão e noventa e três mil mortos e mais de 38,5 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência noticiosa francesa AFP.

Em Portugal, morreram 2.128 pessoas dos 93.294 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde. O ministro da Ciência, Tecnologia e do Ensino Heitor, Manuel Heitor, é o primeiro membro do Governo conhecido com a infeção da Covid-19.