Desde o início do ano letivo e até esta quarta-feira, a Universidade do Porto (UP) registou 241 casos positivos de Covid-19 entre a comunidade, sendo que dez são docentes e investigadores e 231 referentes a estudantes. Em comunicado face ao estado de calamidade decretado pelo Governo, a UP indica ainda que, dos casos totais, há 101 que estão “atribuídos ao surto identificado entre a comunidade de estudantes de mobilidade/Erasmus da cidade do Porto”.

task force da UP para a Covid-19 refere que “têm vindo a ser identificados um crescente número de casos positivos” entre a comunidade, mas assegura que “não foi registado qualquer surto com origem em atividades letivas ou de investigação no seio da Universidade do Porto” e que a origem dos casos está “maioritariamente relacionada com atividades e convívios de cariz social ou familiar”. Também no Instituto Politécnico do Porto (IPP) têm sido registados casos positivos: sete estudantes nacionais e 24 estudantes do programa Erasmus.

A entidade acrescenta ainda que este trabalho de identificação e avaliação dos contactos na comunidade académica tem sido feito em colaboração com as Autoridades de Saúde locais e que estão a ser adotadas “de forma preventiva e em consonância com as autoridades de saúde, todas as medidas que garantam a segurança da comunidade académica”.

Todos os casos que sejam confirmados ou “a existência de qualquer situação que seja contrária às recomendações e normas de segurança em vigor”, acrescenta a UP, devem ser comunicados à task force criada pela universidade, através do email covid-19@reit.up.pt.

Ainda esta semana, a Universidade do Porto anunciou a criação de uma rede de voluntários para ajudar na entrega de bens de primeira necessidade aos membros da comunidade académica a quem tenha sido imposto isolamento domiciliário e necessitem de apoio domiciliário. Há também uma linha de apoio psicológico disponível para todos os membros da comunidade académica (220 408 408).

Covid-19. Universidade do Porto cria rede de voluntários para apoiar casos de isolamento

Esta quinta-feira entrou em vigor o Estado de Calamidade em todo o país, determinado pelo Governo, que impõe novas regras e medidas de contenção da pandemia de Covid-19. No que toca às universidades em particular, está proibida a realização de festejos académicos, bem como de atividades lúdicas ou recreativas, no âmbito académico.