A Alemanha, a Bélgica e os Países Baixos vão apresentar uma candidatura conjunta à organização do Mundial de 2027 de futebol feminino, informou esta segunda-feira a Federação alemã de futebol (DFB).

A DFB junta-se a uma iniciativa dos holandeses e será pela segunda vez a anfitriã de um mundial feminino, depois de 2011″, refere o organismo, numa fase em que ainda não é conhecida a data de atribuição do Mundial.

À frente da campanha pelos três países estão três antigas futebolistas emblemáticas de cada um deles: a alemã Silvia Neid, a belga Femke Mais e a holandesa Sarina Wiegman.

“Ainda que o desenvolvimento do futebol feminino esteja numa fase diferente nos nossos países, partilhamos a ambição de dar um grande impulso a este desporto, nacional e internacionalmente”, justificam as três federações candidatas.

A Alemanha receberá em 2024 o Europeu masculino e os Países Baixos organizaram em 2017 o Europeu feminino, na estreia de Portugal numa grande competição, enquanto a Bélgica acolheu o Europeu masculino em 1972 e em 2000, este em conjunto com os holandeses.

O Mundial feminino de 2023 será uma coorganização de Austrália e Nova Zelândia, depois de o último campeonato decorrer no último ano em França, com a seleção dos Estados Unidos a sagrar-se bicampeã mundial.