Seis utentes e um funcionário do Lar da Santa Casa da Misericórdia de Belmonte, no distrito de Castelo Branco, estão infetados com o novo Coronavírus, que provoca a Covid-19, informou em comunicado a instituição.

Em comunicado publicado na sua página oficial do Facebook, a Santa Casa da Misericórdia de Belmonte especifica que os utentes que testaram positivo “se encontram estáveis” e que já foram tomadas as medidas de isolamento para esses utentes, que ficam numa ala do edifício que passou a estar apenas dedicada à Covid-19.

Ressalvando-se que as medidas estão a ser tomadas em articulação com as autoridades de saúde regionais, é igualmente referido que os utentes que tiveram resultados negativos irão ser avaliados esta segunda-feira pela médica da instituição.

“Proceder-se-á ainda à higienização e desinfeção deste equipamento, de forma a evitar a propagação vírus. Os familiares dos utentes que testaram positivo à Covid-19 foram já contactados pela instituição”, acrescenta a informação assinada pelo provedor da Misericórdia de Belmonte, José Figueiredo.

O responsável também apela “à calma e serenidade dos utentes e seus familiares” e garante que serão prestados “todos os esclarecimentos” necessários.

Reiterando que “será feito tudo o que for necessário para minimizar e combater” a situação, José Figueiredo também refere que os funcionários vão, “no decorrer desta semana”, ser sujeitos a novos testes para despiste da doença.

A informação também especifica que estes casos foram detetados na sequência de uma bateria de testes que a Câmara de Belmonte promoveu nas instituições locais, depois de terem surgido casos no concelho.

Nesses testes, um dos funcionários da Santa Casa da Misericórdia de Belmonte testou positivo e ficou em confinamento, tendo-se avançado imediatamente para a realização de testes a todos os idosos.

A pandemia de Covid-19 já provocou mais de 1,1 milhões de mortos e quase 40 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 2.181 pessoas dos 99.911 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

A doença é transmitida por um novo Coronavírus detetado no final de dezembro de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Depois de a Europa ter sucedido à China como centro da pandemia em fevereiro, o continente americano é agora o que tem mais casos confirmados e mais mortes.