A plataforma Made of Lisboa lança hoje a “Digitaliza Já!”, uma iniciativa que visa ajudar as pequenas e médias empresas (PME) no processo de digitalização do seu negócio, envolvendo vários parceiros, disse à Lusa a responsável, Margarida Figueiredo.

Trata-se de “um projeto que permite às PME usufruírem gratuitamente” das ferramentas disponibilizadas pelos parceiros “para ajudar a retomar o negócio”, salientou Margarida Figueiredo, diretora municipal do departamento da Economia e Inovação, responsável pelo Made Of Lisboa, de onde surgiu a “Digitaliza Já!”.

Entre os parceiros estão a Airbnb, Google, Olx, SheerMe, Zaask e Zomato, a que acrescem entidades como IAPMEI, Câmara Municipal de Lisboa, NEST – Centro de Inovação do Turismo, secretaria de Estado para a Transição Digital, Startup Lisboa, Startup Portugal, Turismo de Portugal e associações, entre outros.

A iniciativa “Digitaliza Já!” tem três dimensões: o diagnóstico para perceber qual é o mais adequado a cada negócio, ajudar a montar a ferramenta mais correta, e a disponibilização dos parceiros para a digitalização, explicou a responsável.

O Made of Lisboa, mais que uma plataforma digital, é um ponto de “encontro e partilha do ecossistema empreendedor”, aberto a todos os setores, e tem como objetivo “promover cada vez mais o apoio à economia”, disse, apontando que o confinamento devido à pandemia levou a que se avançasse para um projeto que ajudasse as PME a beneficiarem das oportunidades do digital, acrescentou.

A “Digitaliza Já!” é uma iniciativa nacional das empresas tecnológicas, instituições e entidades públicas para digitalizar as PME, que representam mais de 90% do tecido empresarial português.

“Este projeto tem dois papéis importantes”, adiantou Fernando Jardim, ‘community manager”, sendo que o primeiro é “proporcionar transformação digital direta” às PME.

Isto porque as PME não precisam de construir o seu próprio ‘website’ e contam com benefícios para estar em plataformas (dos parceiros da iniciativa) onde os seus clientes já estão, o que gera “resultados imediatos”, explicou o responsável.

O segundo papel, acrescentou, é a “educação”, que é feito através de ‘webinars’, onde “são donos de negócio em lojas tradicionais de Lisboa de cada um setor” que dão dicas sobre a sua experiência de digitalização, referiu.

“Estamos muito empolgados” com o projeto, sublinhou Fernando Jardim.

“Queremos atingir o maior número” de PME possíveis, acrescentou, sem precisar o número.

“Estamos a trabalhar para que este projeto funcione e para ajudar efetivamente as PME, temos boas expectativas”, disse, por sua vez Margarida Figueiredo.

Reconhecendo a conjuntura “difícil” que as PME atravessam, a responsável salientou que esta iniciativa resulta de “um esforço conjunto” – da Made Of Lisboa e de todos os parceiros envolvidos – para que as PME “sobrevivam através do canal digital, não desvirtuando as suas caraterísticas e especificidades, mas utilizando mais uma ferramenta que é o ‘online'”.