Anika Chebrolu tem 14 anos, quer fazer investigação na área da Medicina e acabou de ganhar um prémio de 25 mil dólares (cerca de 21 mil euros) pelo projeto que apresentou no concurso 3M Young Scientist Challenge: encontrar um fármaco que se ligue à proteína spike do SARS-CoV-2 com recurso a simulações de computador.

O projeto começou por ter como alvo o vírus da gripe, depois de um surto que atingiu os Estados Unidos, onde vive, no ano passado. Mas a pandemia de Covid-19 apanhou Anika Chebrolu a meio do processo e a jovem decidiu mudar o alvo da iniciativa, tendo por base os mesmos recursos.

“Depois de passar tanto tempo a pesquisar sobre pandemias, vírus e descoberta de medicamentos, foi uma loucura pensar que estava realmente a viver uma coisa assim”, disse Anika Chebrolu à CNN. “Por causa da gravidade da pandemia de Covid-19 e do impacto drástico que causou no mundo em tão pouco tempo, com a ajuda da minha mentora [científica], mudei a direção para ter como alvo o vírus SARS-CoV-2.”

No vídeo de dois minuots que enviou para o concurso, a jovem explica como recorreu a várias bases de dados e simulações de computador para encontrar um potencial candidato a tratamento contra o vírus da gripe. Primeiro, Anika teve de encontrar a porção ideal da proteína que ajuda o vírus a entrar nas células e que seria o alvo específico da molécula que viesse a encontrar. Depois, pegou numa base de dados com três milhões de moléculas para ver quantas encaixavam no seu alvo. A amostra ficou reduzida a 250 moléculas e depois às 100 com maior afinidade para o local da proteína — ou seja, as que se encaixavam melhor e lá ficavam presas. Mais testes e simulações e Anika Chebrolu chegou a um candidato final: uma molécula com potencial para se tornar um tratamento contra a gripe.

“Gostaria de aprender mais com os cientistas da 3M para prosseguir o desenvolvimento do meu fármaco e, com a ajuda deles, gostaria de realizar testes in vitro e in vivo da minha potencial droga”, disse Anika Chebrolu.

Agora, a jovem poderá usar a mesma metodologia para tentar encontrar um potencial candidato para o tratamento do SARS-CoV-2.

Entre os outros 10 finalistas, há soluções na área da agricultura, energias renováveis, saúde e poluição.