Seis municípios do distrito de Viana do Castelo e da Galiza, agrupados nas três eurocidades constituídas naquele território, vão partilhar 42 bicicletas elétricas, a partir de março de 2021, no âmbito de um projeto-piloto transfronteiriço esta terça-feira apresentado.

“Estamos a fazer história com um projeto pioneiro de mobilidade sustentável transfronteiriça”, disse hoje o presidente da Câmara de Vila Nova de Cerveira.

Contactado pela agência Lusa, a propósito da apresentação pública do projeto-piloto de mobilidade suave “Sistema de Bike Sharing Rio Minho Transfronteiriço”, Fernando Nogueira explicou que “a partir de março do próximo ano as 42 bicicletas vão estar ao serviço dos munícipes e dos visitantes”.

“É uma iniciativa que releva as boas relações entre vizinhos, a crescente influência das eurocidades e o trabalho meritório que o Agrupamento Europeu de Cooperação Territorial (AECT) do Rio Minho está a fazer”, disse Fernando Nogueira.

A iniciativa integra-se no projeto “Estratégia de cooperação inteligente do rio Minho transfronteiriço” do programa Smart Miño, cofinanciado pelo Programa Interreg V A (POCTEP)e promovido por aquele agrupamento europeu, em parceria com as eurocidades de Cerveira-Tomiño, Valença-Tui e Monção-Salvaterra.

“É um projeto inovador porque junta sustentabilidade ambiental, tecnologia de ponta e, acima de tudo, vontades”, reforçou o autarca independente, que é também diretor do AECT do Rio Minho.

Segundo Fernando Nogueira, a iniciativa será avaliada no final do primeiro ano de funcionamento e se os resultados forem positivos poderá ver a sua capacidade alargada.

Este é um projeto com características próprias, desenhado à medida das nossas necessidades e especificidades, mas que poderá necessitar de melhorias e adaptações à nossa realidade”.

O projeto-piloto de mobilidade sustentável esta terça-feira apresentado, num investimento de 73.980 euros, “tem como objetivo implementar um sistema de gestão partilhada para bicicletas elétricas entre seis núcleos urbanos de elevada mobilidade”.

Também está ligado à rede transfronteiriça de percursos verdes do rio Minho transfronteiriço.

Além das bicicletas elétricas com GPS incorporado, o projeto prevê a instalação, em cada um dos concelhos de cada eurocidade, de uma estação de parqueamento virtual, a criação de software de gestão do sistema, 1.500 cartões e uma aplicação móvel (APP) para utilizadores.

“O utilizador, através do cartão ou da aplicação móvel, pode acionar a utilização da bicicleta para a utilizar no território formado pelas três eurocidades”, acrescentou o autarca, referindo que será criado um regulamento para uma gestão mais eficaz do novo serviço.

Esta terça-feira, junto ao antigo terminal do ferryboat, parque de lazer do Castelinho, em Vila Nova de Cerveira, foi assinado o contrato para a aquisição das bicicletas, sistema de gestão e parqueamento virtual para os pilotos de mobilidade suave – sistema de ‘Bike Sharing’ – Rio Minho. Na sessão participaram, entre outros, os seis autarcas portugueses e galegos.

Constituído em fevereiro de 2018, e com sede em Valença, o AECT Rio Minho abrange um total de 26 concelhos: os 10 municípios do distrito de Viana do Castelo que compõe a Comunidade Intermunicipal (CIM) do Alto Minho e 16 concelhos galegos da província de Pontevedra.