A incubadora e aceleradora portuguesa Bright Pixel faz parte do novo consórcio europeu Reach, que visa apoiar startups com soluções baseadas em dados, potenciando o desenvolvimento, acesso a financiamento e comercialização de produtos. Os projetos apoiados terão um incentivo financeiro que pode ir até 120 mil euros por startup.

Este consórcio europeu terá uma duração de três anos e meio e três períodos de candidatura, sendo que o primeiro deverá abrir em meados de novembro. O programa de aceleração destas startups divide-se em dois grandes grupos de parceiros, distribuídos por nove países, dura 11 meses e tem quatro etapas. A portuguesa Bright Pixel faz parte das entidades responsáveis pelas vertentes de incubação e de aceleração.

“Ao participarmos neste novo consórcio europeu estaremos envolvidos na seleção das startups e no seu respetivo acompanhamento, em termos de validação do produto, estratégia de go-to-market e angariação de fundos, colocando o nosso know-how à disposição. Paralelamente, estará também sob a nossa alçada a ampliação da rede de fornecedores de dados e de hubs de inovação digital, de modo a disponibilizar às startups mais desafios e conjuntos de dados a partir dos quais possam trabalhar”, explica em comunicado Benjamin Júnior, membro do board da Bright Pixel.

O Reach conta ainda com nove empresas responsáveis por fornecer dados às startups, para que estas possam desenvolver soluções que respondam a necessidades dessas empresas ou setores, como a Sonae MC, empresa responsável pelas lojas Modelo e Continente, por exemplo. Ao todo, o Reach tem uma verba de 3,5 milhões de euros para apoiar estes projetos.

Depois do Data Market Services, este é o segundo programa europeu focado na área dos dados que a sociedade de investimentos tecnológicos integra, com o objetivo de apoiar 100 startups até 2024.