A União Europeia (UE) vai apoiar a ajuda humanitária com 43,6 milhões de euros em três países do Sahel central, Burkina Faso, Mali e Níger, e participa numa videoconferência internacional esta terça-feira organizada para debater a situação local.

Na videoconferência de nível ministerial, coorganizada pela UE, Dinamarca, Alemanha e ONU, participam doadores e organizações internacionais, bem como representantes dos três países visados e na agenda estão as perspetivas de longo prazo para os países do Sahel central ultrapassarem a espiral de violência e a crise humanitária que enfrentam.

A UE compromete-se com um auxílio de 43,6 milhões de euros até final do ano, que se dividem em duas vertentes: 23,6 milhões de euros para ações de ajuda humanitária no Burkina Faso, Mali e Níger e outros 20 milhões de euros alocados à resposta à crise alimentar, em cooperação com o Programa Alimentar Mundial.

Segundo dados de Bruxelas, a UE e os Estados-membros já disponibilizaram cerca de oito mil milhões de euros desde 2014 para ajudar a estabilizar a região do Sahel.