Vão ser restabelecidas as conversações entre o Reino Unido e a União Europeia sobre um acordo comercial após o Brexit. O entendimento foi confirmado esta quarta-feira por David Frost,  negociador do Reino Unido, e em comunicado publicado esta tarde pelo governo britânico.

Concordámos que a base das negociações com a União Europeia e Michel Barnier foram restabelecidas. As conversações acontecerão todos os dias e arrancam na tarde de amanhã, dia 22 de outubro, em Londres”, confirmou David Frost, que é também conselheiro do primeiro-ministro britânico, no Twitter.

No comunicado em causa, o governo britânico garantiu que as conversações foram restabelecidas depois de ter sido “deixado claro que a UE tinha de levar a sério a discussão intensiva, sobre todas as questões, e a conclusão das negociações“: “Também foi clarificado que a UE tinha de aceitar mais uma vez que [o Reino Unido] se trata de um país independente e soberano e que qualquer acordo terá de ser consistente com esse estatuto”.

“Congratulamos o facto de o senhor Barnier ter reconhecido esses tópicos esta manhã; e adicionalmente que um movimento seria necessário dos dois lados nas conversações se se quiser chegar a um acordo”, prossegue o documento: “Como ele deixou claro, ‘qualquer acordo futuro será feito com respeito pela autonomia de decisão da União Europeia e com respeito pela soberania britânica“.

À BBC, fonte de Downing Street acrescentou que o Reino Unido está “pronto para receber a equipa da União Europeia” depois de David Frost e Michel Barnier terem conversado por telefone esta quarta-feira, suavizando o impasse alcançado na semana passada. Os dois “acordaram em conjunto uma série de princípios para lidar com esta fase intensificada de negociações”.

O gabinete de Boris Johnson ressalvou que “é claro que permanecem lacunas significativas entre as duas posições nas áreas mais difíceis” e que “é inteiramente possível que as negociações não tenham sucesso”. No entanto, “estamos prontos, com a UE, para ver se é possível uni-las em negociações intensas”.