Pelo menos duas pessoas morreram na sequência de uma explosão que atingiu um salão de beleza e uma loja de telemóveis em Londres esta quarta-feira, confirmou fonte oficial do Departamento de Bombeiros de Londres. Pode haver mais vítimas mortais.

O alerta foi dado esta manhã, pouco depois das 06h30. Os estabelecimentos em causa ficam no rés-do-chão de um prédio de apartamentos na King Street, zona de Southall, distrito de Ealing. Parte do edifício colapsou. As autoridades estão a pedir que se evite a área onde ocorreu o acidente.

As equipas de salvamento e resgate já conseguiram retirar quatro adultos e uma criança dos escombros, mas temem haver mais pessoas soterradas. Outros 14 adultos e duas crianças conseguiram escapar sozinhas. Uma pessoa teve de se transportada para o hospital com ferimentos graves.

Paul Morgan, comandante que está a coordenar as equipas de resgate no local, confirmou que pode haver vítimas mortais: “Infelizmente, acreditamos que haja fatalidades na propriedade, embora não possamos confirmar os números neste momento”.

O comandante explicou que “a explosão causou danos substanciais ao estabelecimento e provocou danos estruturais por toda a parte”. “É um incidente árduo e demorado, com bombeiros a trabalhar sistematicamente para estabilizar o prédio e a procurar as pessoas envolvidas”, descreveu Paul Morgan.

As buscas envolvem a utilização de “equipamentos especializados” e cães de busca e resgate. Há 40 bombeiros e seis veículos contra incêndios no local. A Polícia Metropolitana diz que não está a investigar o caso como terrorismo e que, na origem do acidente, deve estar uma explosão de gás.