Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

Chegou a ter data marcada, mas só agora se tornou real: a ferramenta com que a rede social de Mark Zuckerberg quer ajudar as pessoas a encontrar o amor chega esta quinta-feira a Portugal. Chama-se Encontros do Facebook e, para a utilizar, não precisa de instalar nada a mais no seu smartphone. Basta atualizar a app que já tem.

Ao longo dos últimos 16 anos, aquela que é a maior rede social do mundo acompanhou – e foi em grande parte responsável – pela forma como as relações interpessoais se foram alterando. A ideia de uma rede social que aproximava pessoas, criada num quarto na Universidade de Harvard, havia de moldar a forma como todos comunicamos mas, com a entrada no mercado de aplicações como o Tinder, a Happen ou o Grindr, nos últimos anos, ficou um espaço por preencher: agora, mais do que ligar amigos, conhecidos, estreitar relações ou procurar companhia, o Facebook quer ajudar os seus utilizadores a apaixonarem-se.

Este artigo é exclusivo para os nossos assinantes: assine agora e beneficie de leitura ilimitada e outras vantagens. Caso já seja assinante inicie aqui a sua sessão. Se pensa que esta mensagem está em erro, contacte o nosso apoio a cliente.