O Sporting anunciou ao início da tarde desta quinta-feira que decidiu suspender o diretor geral das modalidades, Miguel Albuquerque, na sequência de um alegado caso de violência doméstica.

“O Sporting Clube de Portugal vem por este meio comunicar que em virtude das notícias hoje vindas a público sobre o diretor geral das modalidades, Miguel Albuquerque, o seu contrato de trabalho encontra-se suspenso com efeitos imediatos”, anunciou o clube de Alvalade em comunicado, sem mais explicações, como por exemplo quem ficará responsável pelas modalidades ou quanto tempo irá subsistir a atual decisão.

A medida foi tomada no seguimento de uma notícia publicada esta quinta-feira pelo Correio da Manhã (que fez capa da mesma), que dava conta da condenação a dois anos e dois meses de prisão com pena suspensa no ano passado por violência doméstica contra a ex-mulher. Ao mesmo jornal, o Sporting afirmou inicialmente que “não teve conhecimento de qualquer sentença de condenação com esse conteúdo”, frisando até que Albuquerque e a ex-mulher “exercem funções no Estádio José Alvalade, no mesmo departamento das modalidades”.

De acordo com algumas fontes internas do clube contactadas pelo clube, a decisão acabou por ser uma surpresa em termos internos, a que se acrescentou ainda a dúvida sobre o porquê do aparecimento de algo que se passou no ano passado. Recorde-se que Miguel Albuquerque foi durante muitos anos diretor da secção de futsal do conjunto verde e branco, tendo passado a diretor geral das modalidades com Frederico Varandas.