O filme, produzido pela Slideshow para o Turismo Centro de Portugal, venceu o grande prémio destinado à melhor produção portuguesa em competição no evento que decorreu entre terça-feira e sexta-feira.

“A Vida é Agora”, realizado por Simão Lopes e Tiago Cardoso (Slideshow), “é um sinal de esperança e renascimento, gerado em plena pandemia”, adianta o Turismo do Centro em comunicado enviado à agência Lusa.

A fonte refere que o filme “partilha uma mensagem de esperança e de renascimento, após o mundo ter despertado em 2020 para uma realidade imposta pela pandemia de covid-19”.

O júri distinguiu o mesmo filme com o 1.º lugar nas categorias “Responsabilidade Social” e “Destinos — Regiões” (competição nacional) e com o 2.º lugar no grupo “Destinos — Regiões” (competição internacional).

“Sentimo-nos muito honrados com mais esta importante distinção, atribuída por um júri internacional, ao mais recente filme promocional do Centro de Portugal”, afirmou Pedro Machado, presidente daquela entidade, citado no comunicado.

O responsável acrescentou tratar-se de um filme “que nasceu numa época particularmente difícil para todos e que pretende assinalar, de forma leve e despretensiosa, que há turismo para além da pandemia e que, depois de um período difícil, haverá tempo para a região, o país e o mundo renascerem, com otimismo”.

Outros trabalhos produzidos e filmados na região Centro foram premiados no certame, como “Fragas de São Simão”, da autarquia de Figueiró dos Vinhos, que venceu os People’s Choice Awards e o 2.º prémio na categoria Turismo Rural (competição internacional) e o 1.º lugar em Ecoturismo (competição nacional).

“Sound of Centro” e “Living it together”, filmados em Torres Vedras, conquistaram os dois primeiros lugares em “Destinos — Cidades” e a Comunidade Intermunicipal Viseu Dão Lafões viu filmes distinguidos nas categorias Campanha Publicitária, Turismo Cultural, Gastronomia e Turismo Desportivo.

A autarquia de Viseu também foi contemplada com prémios nas categorias MICE e Arte, Música e Cultura, assim como a autarquia da Figueira da Foz, em Turismo Cultural.

Uma produção realizada na Nazaré foi distinguida na categoria Hotéis & Resorts e o documentário “A Máscara de Cortiça”, rodado nas Aldeias do Xisto, venceu prémios em Etnografia e Sociedade e Melhor Documentário até 30 minutos.

Na competição internacional, o grande vencedor foi o filme “The Nameless Call” (Itália).

Pelo segundo ano consecutivo, o festival deu ao público a oportunidade de decidir a atribuição dos People’s Choice Awards através de votação.

“Fragas São Simão” (realização de Rafael Almeida e produção de Ana Clara Saragoça), foi escolhido como melhor filme de turismo na competição internacional.

Na categoria de melhor filme de turismo na competição nacional, o grande vencedor do voto do público foi “The Clever Way to Travel”, realizado por Pedro Amorim Rodrigues e produzido por Ana Moreira e, nos documentários, o vencedor foi “Lousada – Reencontro com a Natureza”, realizado por Pedro Miguel Ferreira e Joaquim Pedro Ferreira.

Durante os quatro dias do Art&Tur foram exibidos 72 filmes (escolhidos entre 295 que concorreram).