Os homens, um com 57 e outro com 63 anos, foram detidos na passada sexta-feira e constituídos arguidos por militares do Posto Territorial de Redondo do Comando Territorial de Évora da GNR, refere a força de segurança, indicando que remeteu os factos para o Tribunal Judicial de Redondo, no distrito de Évora.

Segundo a GNR, após uma informação de que um dos homens estaria a consumir bebidas alcoólicas na esplanada de um estabelecimento de restauração e bebidas, no centro da vila, infringido o dever de confinamento obrigatório decretado pela autoridade de saúde pública, militares da força de segurança desenvolveram diligências no sentido de o localizar.

Quando acompanhavam o primeiro detido até à sua residência, a GNR verificou um segundo desrespeito às regras de confinamento obrigatório decretado pela autoridade de saúde pública, o do outro homem, que também foi detido e acompanhado à sua habitação.

A GNR lembra que a violação do confinamento obrigatório constitui um crime de desobediência e que ficam sujeitos a este dever, no domicílio ou noutro local definido pelas autoridades de saúde, os doentes com covid-19, os infetados com o novo coronavírus SARS-CoV-2 que provoca a doença e os cidadãos a quem as autoridades ou outros profissionais de saúde tenham determinado vigilância ativa.

A pandemia de covid-19 já provocou mais de 1,1 milhões de mortos e mais de 42,6 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo o mais recente balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 2.316 pessoas dos 118.686 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.