O consulado-geral de Portugal em Vancouver, no oeste do Canadá, vai lançar esta semana um projeto piloto, de atendimento por videochamada, disse à agência Lusa uma fonte diplomática.

“A situação pandémica veio aumentar as dificuldades de acesso direto aos nossos serviços. Apesar de termos procurado ir ao encontro das necessidades dos utentes com uma oferta alargada de serviços consulares por correio e correio eletrónico, sentimos uma necessidade de inovar encontrando outros canais de comunicação que nos permitam estar mais próximos dos portugueses e lusodescendentes no oeste do Canadá”, afirmou Marta Cowling, a cônsul-geral de Portugal em Vancouver.

A diplomata, em funções no Canadá desde agosto de 2018, explicou que nos “tempos difíceis” que se vivem hoje, esta opção de ir ao consulado virtualmente “é uma mais-valia”.

Vai permitir o tratamento assuntos que não justificariam uma longa deslocação. Vancouver está distante de muitos concidadãos que vivem em Alberta ou em Saskatchewan, ou mesmo na Colúmbia Britânica, que é enorme, havendo nesta província pessoas que residem a mil quilómetros de Vancouver”.

Além da Colúmbia Britânica, englobam a área de jurisdição do consulado-geral em Vancouver, as províncias canadianas de Alberta, Saskatchewan, além dos Territórios do Noroeste e do Yukon.

Na perspetiva de Marta Cowling, este tipo de atendimento vai “humanizar o serviço” prestado aos utentes, que poderão visualizar o funcionário consular através da videochamada.

A primeira sessão está agendada para o dia 29 de outubro num complemento às valências existentes daquele posto consular, que incluem o atendimento presencial (por marcação), por correio eletrónico e telefone, bem como a prestação de informações através do portal na Internet.

Exclusivo para cidadãos portugueses e lusodescendentes, o atendimento consular por videochamada, efetuado através da plataforma zoom, com inscrição prévia, deverá atender entre 15 e 20 utentes por sessão.

Numa fase posterior, será analisada a periodicidade deste serviço inovador, já utilizado pela Embaixada de Portugal no Senegal há cerca de um mês, disse.

Dados de recenseamento de 2016 identificam cerca de 68 mil portugueses e lusodescendentes naquela região do Canadá, estando a maioria localizada na Colúmbia Britânica (42.000), em Alberta (23.000), os restantes encontram-se em Saskatchewan e nos Territórios do Noroeste