As buscas que decorrem há quatro dias para tentar encontrar o turista alemão que caiu ao mar na freguesia de São Jorge, no norte da Madeira, voltaram esta segunda-feira a “não dar qualquer resultado”, disse o comandante da Zona Marítima.

“As buscas não deram qualquer resultado hoje”, declarou Luís Guerreiro Cardoso à agência Lusa sobre a operação que decorre desde quinta-feira para localizar o turista de 24 anos que caiu ao mar junto ao cais de São Jorge, no concelho de Santana.

O responsável adiantou que esta segunda-feira o dispositivo envolvido na operação “foi semelhante ao dos dias anteriores”, exceto no que diz respeito a meios marítimos, que foi reduzido apenas para “uma embarcação do Centro de Salva Vidas do Funchal da Autoridade Marítima”. O comandante adiantou que participaram também elementos da Polícia Marítima, da Polícia de Segurança Pública e dos Bombeiros Voluntários de Santana, com recurso à “utilização de drones”.

“As buscas incidiram na zona costeira, para este e oeste, da zona onde desapareceu o turista”, mas a intervenção foi mais difícil devido ao “agravamento das condições do mar, com forte agitação marítima, que dificultou a visibilidade”, adiantou Guerreiro Cardoso.

O também capitão do porto do Funchal acrescentou que “as buscas vão ser hoje interrompidas e retomadas amanhã [terça-feira], mas só na zona costeira, por terra, ficando a embarcação em ‘stand by'”.

“Até agora, não apareceu nenhum vestígio do desaparecido”, referiu, sustentando eu “ao fim destes quatro dias, se o corpo estiver naquela zona acaba por ir à superfície”.

Esta operação de busca e salvamento decorre desde quinta-feira, quando o turista alemão, de 24 anos, que estava acompanhado pelo irmão, caiu ao mar na zona do cais de São Jorge, no concelho de Santana, e não conseguiu regressar a terra pelos próprios meios, pelo que está dado como desaparecido.