A Vista Alegre registou prejuízos de 2,3 milhões de euros até setembro, contra um resultado líquido positivo em igual período de 2019, mas obteve lucros de um milhão de euros no terceiro trimestre, divulgou esta terça-feira a marca.

Entre janeiro e setembro de 2019, a Vista Alegre tinha registado lucros de 3,8 milhões de euros.

Em comunicado enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), a Vista Alegre refere que nos primeiros nove meses do ano registou um “volume de negócios de 75,8 milhões de euros e o EBITDA [resultado antes de impostos, juros, depreciações e amortizações] situou-se nos 10,2 milhões de euros”.

Os resultados consolidados referentes ao terceiro trimestre de 2020 do grupo Vista Alegre revelaram um desempenho acima do terceiro trimestre de 2019, com o volume de negócios de 33,2 milhões de euros (24% acima face ao mesmo período de 2019), um EBITDA de 6,1 milhões de euros (12% acima face ao mesmo período de 2019) e um resultado líquido positivo de um milhão de euros”, lê-se no comunicado.

No terceiro trimestre do ano passado, o lucro tinha sido de 100 mil euros.

No comunicado, a empresa refere que no penúltimo trimestre do ano, “num contexto ainda não estabilizado, os resultados do grupo Vista Alegre evidenciaram uma notável capacidade de recuperação, face ao segundo trimestre, onde o efeito da pandemia teve um impacto negativo muito expressivo na atividade”.

“O volume de negócios nos primeiros nove meses de 2020 foi de 75,8 milhões de euros, com um bom desempenho das exportações, que cresceram 8,4 pontos percentuais relativamente ao período homólogo”, sendo que “o peso dos mercados externos manteve a trajetória de crescimento, aumentando para os 82,4% do volume de negócios da Vista Alegre, atingindo os 62,4 milhões de euros”.

Em setembro, o volume de negócios foi de 11,4 milhões de euros, superando em cerca 13% o período homólogo (10,1 milhões de euros), adianta.

“No canal de retalho, assistiu-se neste último trimestre a um aumento do consumo, que influenciou positivamente o crescimento das vendas nas lojas. De realçar a evolução muito positiva do canal online que cresceu 122% nos primeiros nove meses de 2020 face ao mesmo período do ano anterior”, salienta o grupo.

A execução dos contratos assegurados no segundo trimestre, de duas importantes encomendas, no valor de 16,2 milhões de euros, permitiu reforçar o crescimento das vendas neste terceiro trimestre”, sublinha.

“Como resultado do bom desempenho operacional do grupo e da redução do capex [investimento] para 3,3 milhões de euros acumulados a setembro, a dívida líquida consolidada reduziu 3,8 milhões de euros no terceiro trimestre de 2020, situando-se em 98,9 milhões de euros”, conclui a Vista Alegre.