Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

Nunca houve nem tantos casos diários de infeção pelo novo coronavírus em Portugal nem tantos internamentos, como nesta quarta-feira. De acordo com o boletim da Direção-Geral da Saúde (DGS), registaram-se 24 mortes e 3.960 novos casos de Covid-19 nas últimas 24 horas. Esta terça-feira foi o terceiro pior dia da pandemia, com 3.299 novas infeções, sendo que o segundo pior dia foi a 24 de outubro, quando se contabilizaram 3.669 novos casos.

Dos 20 dias com mais casos diários de infeção, 19 foram em outubro, sendo que em quatro dias foram contabilizados mais de três mil casos. Aliás, os 12 dias com mais infeções por dia registaram mais de dois mil casos.

O número de internamentos em Portugal está a subir consecutivamente há sete dias. De acordo com o boletim desta quarta-feira, há 1.794 pessoas internadas devido à Covid-19 em Portugal, mais 47 casos do que esta terça-feira. Destes casos de internamento, há 262 em Unidades de Cuidados Intensivos (UCI), mais nove casos relativamente à véspera.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Ainda esta segunda-feira, durante a conferência de imprensa, a previsão da ministra da Saúde era de que seria ultrapassado o número máximo de internamentos em UCI esta quarta-feira, o que não aconteceu. O dia 10 de abril continua a ser o dia com mais casos de internamento em cuidados intensivos: 271.

Portugal com mais de 50 mil casos ativos. Norte com 53% dos novos casos

Portugal contabiliza 128.392 casos confirmados de infeção e 2.395 óbitos desde o início da pandemia. O país conta esta quarta-feira com mais de 50 mil casos ativos — um novo máximo — e mais de 74 mil recuperados da Covid-19: há 51.996 pessoas com a infeção ativa e 74.001 recuperados. Nas últimas 24 horas, porém, o número de casos ativos superou os recuperados: registaram-se 2.279 novos casos e mais 1.657 pessoas recuperaram da infeção. Há ainda mais 2.394 contactos em vigilância nas últimas 24 horas, num total de 62.457.

A região Norte continua a ser a mais afetada pela pandemia. Dos 3.960 novos casos, 2.114 foram registados nesta região, o que representa 53,4% do total de novos casos. Em Lisboa e Vale do Tejo registaram-se mais 1.105 casos (28%) — a região não ultrapassava os mil casos desde o dia 24 de outubro, o segundo pior dia em termos de novos casos — , na região Centro mais 558 casos (14%), no Alentejo mais 110 (2,8%) e no Algarve 53 (1,3%). A Madeira contabilizou mais 15 casos (0,4%) e os Açores mais cinco (0,1%).

Dos 24 óbitos, 11 foram registados na região do Norte, oito em Lisboa e Vale do Tejo, quatro no Centro e um no Alentejo. As vítimas mortais são sete homens e oito mulheres com mais de 80 anos, dois homens e uma mulher com idades entre os 70 e os 79 anos, três homens e duas mulheres entre os 60 e os 69 anos e uma mulher entre os 50 e os 59 anos.