A embaixada de Portugal em Itália retirou do Facebook um aviso publicado na segunda-feira que recomendava aos portugueses que estivessem temporariamente em Itália o regresso ao território nacional. A publicação dirigia-se especialmente a estudantes integrados em programas de intercâmbio e turistas, dada a possibilidade de ficarem retidos em território italiano no caso de serem implementadas medidas mais restritivas para responder ao aumento de infeções pelo novo coronavírus nas últimas semanas.

Na publicação, a embaixada alertava para a eventualidade de serem impostas restrições à circulação entre os dois países e de os portugueses terem dificuldades em serem auxiliados pelas autoridades locais e nacionais.

Mas a publicação acabou por ser ontem retirada, após a publicação de diversas notícias. Contactado pelo Observador, o Ministério dos Negócios Estrangeiros garantiu que a publicação se tratou de um “lapso”, uma vez que “o aviso consular publicado” pela Embaixada em Roma “não antecipa nenhuma decisão nacional ou europeia”.

A Itália declarou Estado de Emergência até ao dia 31 de janeiro de 2021. Esta terça-feira atingiu um novo máximo de infeções pelo novo coronavírus com 21.994 novos casos. O número de óbitos foi o mais elevado desde maio, com mais 221 vítima mortais.