Um homem de 59 anos foi detido pela GNR em Redondo, no distrito de Évora, por violação do confinamento obrigatório a que estava sujeito devido à pandemia de Covid-19, divulgou esta quinta-feira a força de segurança.

Segundo um comunicado da GNR, a detenção foi feita, na quarta-feira, por militares do Posto Territorial de Redondo, após terem detetado o homem “num local de abastecimento de combustíveis, a utilizar esses serviços”, durante uma ação de patrulhamento.

Dessa forma, realçou a GNR, o homem estava a infringir “o seu dever de confinamento obrigatório decretado pela Autoridade de Saúde Pública”, pelo que “foi detido e acompanhado ao seu domicílio”.

O detido foi constituído arguido e os factos foram remetidos ao Tribunal Judicial de Redondo.

A GNR lembra que a violação do confinamento obrigatório constitui um crime de desobediência e que ficam em confinamento obrigatório no respetivo domicílio ou noutro local definido pelas autoridades de saúde todos os doentes com Covid-19, os infetados com o novo coronavírus SARS-CoV-2 que provoca a doença e os cidadãos relativamente a quem a autoridade de saúde ou outros profissionais de saúde tenham determinado vigilância ativa.

Também na vila de Redondo, na passada sexta-feira, a GNR já tinha detido e constituído arguidos outros dois homens, um com 57 e outro com 63 anos, pelo mesmo motivo.

Portugal contabiliza pelo menos 2.395 mortos associados à Covid-19 em 128.392 casos confirmados de infeção, segundo o mais recente boletim da Direção-Geral da Saúde (DGS), de quarta-feira.