Os chefes de Estado e de Governo da União Europeia vão discutir esta quinta-feira, por videoconferência, a resposta coordenada à pandemia de Covid-19, numa altura em que a Europa enfrenta uma segunda vaga cada vez mais forte.

No último Conselho Europeu de 15 e 16 de outubro, e face à gravidade da situação, os líderes europeus decidiram manter contactos regulares, mesmo que por videoconferência, para discutir a evolução da pandemia, sendo esta a primeira cimeira virtual convocada pelo presidente do Conselho Europeu, Charles Michel, nesse contexto.

Com início agendado para as 18h30 em Bruxelas (17h30 em Lisboa), a videoconferência de hoje deve centrar-se na questão dos testes e vacinas, segundo fontes diplomáticas.

Na quarta-feira, num longo texto publicado na sua newsletter pessoal, Charles Michel defendeu a urgência de estratégia europeia contra a pandemia de Covid-19 assente na prevenção, considerando que só “uma União de testes e vacinas” prevenirá uma tragédia que começa a ganhar forma.

A segunda vaga da Covid-19 está agora sobre nós. Uma vez mais, toda a Europa é afetada. No espaço de apenas algumas semanas, a situação escalou de preocupante para alarmante. Agora, devemos evitar uma tragédia”.

A reunião desta quinta-feira tem lugar num contexto de claro agravamento da situação epidemiológica na Europa, onde a generalidade dos Estados-membros já adotaram novas medidas restritivas para tentar conter a propagação da pandemia, e vários preparam-se para tomar decisões ainda mais apertadas.

Portugal será representado na cimeira virtual pelo primeiro-ministro, António Costa, que marcou com os partidos reuniões na sexta-feira e convocou para sábado um Conselho de Ministros extraordinário para definir novas “ações imediatas” para o controlo da pandemia de Covid-19.