O secretário-geral do PCP, Jerónimo de Sousa, evitou esta quinta-feira tomar uma posição sobre um eventual recolher obrigatório, e avisou que se deve “conjugar o combate à Covid-19” com o “respeito pelos direitos, liberdades e garantias”.

Na véspera de ser recebido por António Costa, para preparar o conselho de ministros que vai preparar novas medidas de combate à pandemia, Jerónimo de Sousa afirmou não querer pronunciar-se sem saber quais “são as questões que o Governo e o primeiro-ministro vão colocar”, e deixou um alerta.

“É claramente possível conjugar o combate à Covid 19 com o respeito pelos direitos, liberdades e garantias dos cidadãos”, afirmou o líder comunista, depois de participar num tribunal público sobre o combate à pandemia e o Serviço Nacional de Saúde (SNS), em que se exigiu mais investimento nesta área.