O objetivo é evitar ajuntamentos nos cemitérios no Dia de Todos os Santos e no Dia dos Finados. O pároco de Priscos, Guisande e Tadim, João Torres, sugeriu colocar fotografias dos defuntos nos altares das igrejas — que, neste caso, são altares improvisados em dois pavilhões e uma tenda onde se estão a realizar as missas durante a pandemia — e depois distribui-las pelas igrejas da localidade de cada uma das famílias, escreve o Jornal de Notícias.

O padre que tomou esta iniciativa, que tenta evitar aglomerados nos cemitérios destas freguesias em Braga, pediu então aos fiéis que, no próximo domingo e segunda-feira, levassem as imagens dos seus entes queridos para colocar nos altares. João Torres revelou ao Jornal de Notícias que se inspirou num filme de animação, admitindo que a ideia pode causar estranheza.

As celebrações vão acontecer no domingo entre as 9h00 e as 11h00 e segunda-feira entre as 19h00 e as 20h00, em dois pavilhões em Priscos e Tadim e uma tenda em Guisande. Em declarações ao mesmo jornal, o pároco acredita que esta iniciativa vai trazer “sentimentos de alegria”, porque “viver a memória dos entes queridos não deve ser considerada uma evocação mortífera e deprimente”.