Oito empresas portuguesas, entre as quais a Cordex e a agência de viagens Abreu, vão participar na terceira edição da feira internacional China International Import Expo 2020 (CIIE), em Xangai, por videoconferência.

“Esta é a feira mais importante em termos diplomáticos e comerciais”, explicou à Lusa Luís Cea Prospero, presidente executivo da Prosperus Alliance, empresa de consultoria de banca e investimento que foi designada para fazer a seleção das empresas portuguesas neste evento, que decorre de 05 a 10 de novembro.

“Vai ser a terceira vez que a China demonstra ao ecossistema internacional que também necessita de importar, a balança comercial da China não é só exportações, pois começa a ter necessidade de importar certos produtos, não nos esqueçamos que todos os meses cinco milhões de cidadãos ascendem a classe média“, o que tem levado a uma mudança de hábitos de consumo, referiu.

As oito empresas escolhidas foram a Somelos, Lameirinho, Grupo AGPMeat, Maporal, João Portugal Ramos, Mariano Shoes, Cordex e ainda a agência de viagens Abreu, a mais antiga do mundo no setor (um ano mais velha que a Thomas Cook), de acordo com Luís Cea Próspero.

Estas empresas, acrescentou, vão participar através da plataforma de marketplace criada pelo banco chinês ICBC – Industrial Comercial Bank of China, denominada BMM (Business MatchMaking), portanto, de forma virtual devido aos constrangimentos provocados pela pandemia de Covid-19.

“Temos em Xangai a nossa equipa, que irá reunir-se com potenciais compradores, representando as empresas”, explicou o presidente executivo da Prosperus Alliance, presente na China desde 2006.

Quanto às expectativas, o responsável afirmou: “Esperamos que as empresas que selecionámos consigam até ao final do ano exportações no mínimo de 200 milhões de euros”.

A BMM vai operar o matchmaking no universo de 8,1 milhões de clientes corporativos do ICBC”, de acordo com a organização da representação de Portugal na feira.

“A plataforma assegura a exposição de produto, as negociações por videoconferência e a celebração de acordos ou contratos, ultrapassando as restrições de deslocação impostas pela pandemia”, segundo a organização.

O grupo Internacional Prosperus Alliance foi designado pelo ICBC para coordenar a seleção das empresas portuguesas.

Além disso, duas empresas espanholas do setor alimentar – Bodegas Baron e Alexevia – vão também participar a partir de Lisboa na CIIE, que na edição anterior gerou um volume de negócios de cerca de 60 mil milhões de euros, no período de um ano.