A Nissan está apostada em incrementar o interesse dos consumidores europeus de veículos eléctricos pelo futuro Ariya, um SUV a bateria que será o novo topo de gama dos modelos recarregáveis da marca. Depois de revelar o Ariya no Japão, em Julho, o construtor japonês que integra a Aliança Renault-Nissan-Mitsubishi prepara-se agora para mostrar o eléctrico e o seu primeiro SUV a bateria aos condutores europeus.

O mercado europeu é o mais sensível à comercialização de modelos eléctricos, pois eles são a melhor forma de permitir às marcas reduzir consideravelmente as emissões de dióxido de carbono (CO2), o que é necessário para respeitar as imposições de Bruxelas e, no processo, evitar as multas milionárias caso as emissões ultrapassem os 95 g de CO2/km. Daí a importância que o Velho Continente tem para a Nissan.

À vontade do freguês: Ariya surge em cinco versões

O Ariya vai chegar ao mercado europeu na segunda metade de 2021, com a Nissan a preparar cinco versões distintas. Vão estar disponíveis Ariya com tracção atrás e integral, em alternativa.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

A bateria e a potência total também varia e faz variar o preço, com a versão mais acessível do SUV a ser oferecida com apenas um motor de 218 cv, uma bateria de 65 kWh (capacidade bruta) e uma autonomia de 360 km, valor provisoriamente estimado para a norma europeia WLTP. Acima desta versão vai surgir o Ariya “long range”, com bateria de 90 kWh e um motor de 242 cv, capaz de percorrer 500 km entre recargas.

Em alternativa, há versões AWD com bateria de 65 kWh e dois motores, um por eixo, com um total de 279 cv e 340 km entre visitas ao posto de carga. Ainda na versão AWD e dois motores, o Ariya com bateria de 90 kWh disponibiliza 394 cv cv e 400 km de autonomia. Veja aqui a apresentação do Ariya no Japão: