Melania Trump votou presencialmente esta terça-feira nas eleições presidenciais norte-americanas. A primeira-dama dos Estados Unidos dirigiu-se ao centro recreativo Morton e Barbara Mandel, em Palm Beach, na Flórida, e houve algo que chamou à atenção: o facto de não usar máscara enquanto votava.

A mulher de Donald Trump, que contraiu Covid-19 no início de outubro, confessou aos jornalistas que se “sentia bem”. Acompanhada por agentes do corpo pessoal e pela supervisora de eleições, Wendy Sartory Link, Melania Trump destacou-se por ser a única do grupo que não usava máscara. 

E também justificou o motivo pelo qual não votou ao mesmo tempo que Donald Trump: “É dia de eleições, então eu queria vir aqui e exercer o meu direito de voto”, disse aos jornalistas.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Depois da divulgação de fotografias do momento de voto, vários utilizadores das redes sociais criticaram a atitude da primeira-dama. Em resposta, StephanieGrisham, porta-voz de MelaniaTrump, disse à imprensa norte-americana que “à exceção de alguns trabalhadores e do staff (todos testados), ela era a única pessoa no edifício”.

“Ninguém estava perto dela, devido à distância social e a privacidade do momento do voto”, concluiu a mesma fonte.