Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

Rodeada de palmeiras e com uma piscina de frente para o mar ao longo de 60 metros, na rua El Brillo Way, em Palm Beach, Florida, fica a mansão que pertenceu a Jeffrey Epstein, o milionário norte-americano suspeito de vários crimes sexuais que se enforcou na prisão em Nova Iorque, no verão de 2019. Nela viveu, fechou negócios e deu festas, mas também terá abusado de centenas de menores. O imóvel avaliado em 21,9 milhões de dólares (cerca de 18.5 milhões de euros) deve agora ser demolido, avança a CNN.

A propriedade, que conta com mais de 1.300 metros quadrados pelos quais se distribuem seis quartos, sete casas de banho, garagem, piscina, uma vivenda de três quartos para os empregados, e que conta com uma localização privilegiada, foi colocada à venda em julho e está neste momento na iminência de ser comprada para ser demolida, confirmou um agente imobiliário à CNN.

O suposto comprador é Todd Michael Glaser, um investidor com sede na Flórida que se especializa em demolições multimilionárias. Glaser confessou que a demolição não é uma resposta ao facto da propriedade ter pertencido a Epstein. “Iríamos derrubá-la de qualquer das formas”, disse.

A demolição da casa deverá ser uma boa notícia para os residentes desta área mais exclusiva de Palm Beach, admitiu Glaser, explicando que no seu lugar pretende construir uma residência moderna. O investidor espera que a obra esteja concluída na primavera de 2022, para posteriormente colocar a propriedade à venda por cerca de 40 milhões de dólares (cerca de 33.7 milhões de euros).

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Tigres embalsamados, móveis portugueses do século XVIII e um príncipe André apanhado à porta. A “mansão de horrores” de Epstein

Durante a investigação a Jeffrey Epstein pelos crimes de abuso e tráfico sexual, a polícia encontrou naquela casa material pornográfico e, de acordo com testemunhas, terão sido violadas ali centenas de jovens entre os 14 e os 16 anos. A propriedade foi adquirida por Epstein na década de 90 por 2,5 milhões de dólares (cerca de 2.1 milhões de euros).

Um outro imóvel de Epstein em Nova Iorque, na famosa Upper East Side, Manhattan, continua à venda por 88 milhões de dólares (cerca de 74 milhões de euros). Tem 40 divisões, incluindo 10 quartos e 15 casas de banho, e vista para o Central Park.