O ISEG, Turismo de Portugal, Territórios Criativos e a IDC vão formar empreendedores portugueses para desenvolver soluções na área do turismo através do programa ‘Linking Up’ que arranca em 10 de novembro, de acordo com a organização.

“A capacidade de inovação das startups é crucial para ajudar os negócios turísticos tradicionais a recriarem-se e a ultrapassar os obstáculos criados pela covid-19”, defende Luís Matos Martins, presidente executivo da Territórios Criativos, empresa de consultadoria e de apoio ao empreendedorismo que organiza o ‘Linking Up’, citado em comunicado.

O programa começa em 10 de novembro, no Instituto Superior de Economia e Gestão (ISEG), em Lisboa, e tem como objetivo capacitar as startups para desenvolverem projetos inovadores no turismo, qualificando a oferta de grandes empresas através da digitalização de todos os processos.

O lançamento deste programa será feito ‘online’ na terça-feira.

“É fundamental dar prioridade às soluções que privilegiem a segurança sanitária, a sustentabilidade, a digitalização e as experiências ‘seamless’, sem complicações: são estas novas soluções que irão transformar os atuais empreendimentos turísticos, operadores ou agências de viagens e torná-los mais competitivos neste período crítico do mercado global”, acrescenta Luís Matos Martins.

O “Linking Up” visa apoiar startups do setor do turismo, “sendo desenvolvido em parceria com empresas e focado na resolução de problemas concretos dessas empresas”, lê-se nos objetivos do programa.

Visa apoiar startups que apresentem soluções B2B (empresariais) para o setor do turismo e que tenham no máximo sete anos de existência.

O programa de inovação aberta ‘Linking Up’ inclui um ‘bootcamp’ (treino) distribuído por quatro sessões.

Os mentores convidados incluem empresas como a Science4you, a Portugal Ventures, a Connectology ou a própria IDC Portugal, que é coorganizadora do programa.