Em comunicado, a autarquia revela que face ao crescimento exponencial de novos casos e à consequente incapacidade das autoridades de saúde em contactarem, em tempo útil, com todas as pessoas que estão em situação de isolamento profilático ou são contactos de alto risco, decidiu avançar, juntamente com uma empresa local de desenvolvimento de software, para a criação de um sistema informático de apoio à Equipa Multidisciplinar de Acompanhamento de Paços de Ferreira, constituída na passada quinta-feira e da qual fazem parte um conjunto de funcionários da autarquia.

Este novo sistema informático possibilitará entrar em contacto com todas as pessoas referenciadas pela Unidade de Saúde Pública, permitindo o esclarecimento de várias questões e um rápido contacto com os cidadãos em confinamento. “Sabemos que muitos dos constrangimentos verificados nos centros de saúde se devem, sobretudo, à tentativa que as pessoas fazem para que alguém as possa ajudar na sua situação, principalmente as relacionadas com a Covid-19”, esclarece o documento.

Assim, o “Ema Save Covid” enviará automaticamente várias mensagens de voz parametrizadas de acordo com a sua situação, permitindo que a pessoa tome conhecimento de que o seu caso está a ser seguido. “Esta tranquilização ajudará a encarar o restante período de confinamento com outra segurança. As mensagens serão enviadas através do 962 171 777.”

Um hospital sob pressão, negócios por um fio e pessoas com medo. “Somos olhados como as ovelhas negras no norte, já estamos habituados”

A partir desta segunda-feira, a Unidade de Saúde Pública de Paços de Ferreira terá ao seu dispor uma equipa multidisciplinar, disponibilizada pela Câmara Municipal e constituída por um conjunto de funcionários do município, cuja prioridade passará pela elaboração dos inquéritos epidemiológicos a doentes positivos. “Esta equipa contactará, via telefone, as pessoas sinalizadas no âmbito da Covid-19 esclarecendo como deve proceder quem está infetado, ou em isolamento, prestando ajuda ao nível de informação, assistência psicológica ou social.”

O sistema será capaz de ligar diferentes entidades, nomeadamente a Equipa Multidisciplinar de Acompanhamento, o Agrupamento de Centros de Saúde e a Unidade de Saúde Pública, “trabalhando todos sob a mesma base de dados, não havendo, por isso, possibilidade de duplicar as tarefas”.

Este inovador sistema terá ainda uma área de acesso para todos aqueles que, estando em casa e na posse de computador ou telemóvel, possam aceder à sua ficha de utente, informar os seus contactos de alto risco, sintomas, ou ainda para pedir qualquer documento necessário à sua situação”, revela a Câmara de Paços de Ferreira.