A PLM Global empresa com base em Aveiro, anunciou esta segunda-feira que chegou a acordo para instalar soluções de prevenção contra a Covid-19 nos Emirados Árabes Unidos.

A tecnologia portuguesa vai ser instalada no Sharjah Research Technology and Innovation Park, um dos mais recentes centros de inovação dos Emirados Árabes Unidos, segundo um comunicado emitido pela empresa.

O acordo surge no seguimento de soluções testadas e aplicadas no World Trade Center do Dubai e no seu principal centro comercial, o Dubai Mall.  No Dubai a empresa tem também acordo fechado para fornecer o hotel VIDA Residence. As soluções de prevenção foram testadas, ao longo de dois meses, naquela unidade hoteleira do Dubai, culminando o período experimental no acordo com a empresa portuguesa.

A empresa portuguesa criou um sistema com solução integrada “one-stop”, baseada em tecnologia “touchless” para controle de entradas de consumidores e colaboradores. A solução está dotada de um conjunto alargado de procedimentos de segurança, tais como a aferição de temperaturas e de utilização de máscara, permitindo ainda a rastreabilidade e uma gestão personalizada do gerenciamento e controle de acesso, através do reconhecimento facial.

Disponível em diferentes suportes, que vão desde os túneis aos pórticos e adaptável aos vários sistemas de acesso já existentes, pode ser personalizada com a identidade das marcas clientes, tal como a PLM Global já o fazia com marcas de referência como a Microsoft, o Alibaba Group, a Nestlé, a Lenovo, a Canon e a Panasonic, entre outras.

De acordo com fonte da empresa, os negócios no Dubai, realizados sob a designação da marca “Prevention”, surgem depois de outros contratos no Reino Unido e na Holanda, com empresas como a Twin Technology e a ST World, respetivamente. Após a internacionalização das suas soluções para prevenção da Covid-19, a PLM vai também apostar no mercado nacional, tanto com soluções dirigidas ao mercado institucional como ao setor privado.

A pandemia de Covid-19 provocou pelo menos 1.255.803 mortos em mais de 50,3 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP. Em Portugal, morreram 2.959 pessoas dos 183.420 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.