A polícia foi recebida no domingo com pedras e garrafas durante uma operação para dispersar ajuntamentos e encerrar cafés no bairro da Cova da Moura, na Amadora, tendo sido necessário disparar três balas de borracha, revelou esta segunda-feira a PSP.

O Comando Metropolitano de Lisboa da PSP, através da Divisão Policial da Amadora, no dia 8 de novembro, na sequência de notícia de ajuntamentos de grupos numerosos de pessoas junto e no interior de cafés com música com som muito alto, efetuou uma incursão no interior do Bairro da Cova da Moura, com várias valências policias, no sentido de dispersar os aglomerados de pessoas, proceder ao fecho dos cafés e terminar com o ruído, lê-se num comunicado  divulgado esta segunda-feira.

Contudo, “os polícias foram recebidos de forma hostil, com arremesso de pedras e garrafas de vidro”, pelo que a PSP teve de reagir.

“Para fazer face a estas agressões atuais e ilícitas, revelou-se de absoluta necessidade o recurso a arma de fogo, três disparos de bagos de borracha, não tendo, contudo, resultado quaisquer danos físicos ou materiais”, descreveu a PSP.

De acordo com a polícia, a operação “contou com várias valências policiais”.

Depois dos disparos, a PSP conseguiu “dispersar as pessoas, fechar os bares e terminar com o ruído”, lê-se no comunicado.