O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, admitiu esta quarta-feira manter uma “boa relação” com Donald Trump, mas descreveu-o como ex-Presidente e disse ter sido “empolgante” falar com o Presidente eleito dos Estados Unidos, Joe Biden.  Johnson falava no debate semanal com os deputados, quando foi pressionado pela deputada trabalhista Angela Eagle a dizer qual o conselho que tem a dar a Trump.

“Tive, e tenho, um bom relacionamento com o Presidente anterior. Não posso evitá-lo, é dever de todos os primeiros-ministros britânicos ter um bom relacionamento com a Casa Branca“, afirmou esta quarta-feira, durante o debate semanal no parlamento.  Porém, admitiu estar “encantado por descobrir as muitas áreas” em que a nova administração Biden-Harris pode trabalhar em conjunto com o Reino Unido.

“Em particular, foi extremamente empolgante conversar com o Presidente eleito Biden sobre o que ele deseja fazer com a cimeira [ambiental]  COP26 no próximo ano”, que vai ser organizada pelo governo britânico em novembro em Glasgow para discutir formas de redução das emissões de carbono e de combate às mudanças climáticas, acrescentou.

Os dois líderes falaram por telefone na terça-feira durante cerca de 20 minutos, tendo Boris Johnson felicitado “calorosamente” Joe Biden pela eleição como Presidente dos Estados Unidos e transmitido os parabéns à vice-Presidente eleita Kamala Harris pela “vitória histórica” como primeira mulher naquele posto.

No telefonema falaram de outras áreas em que pretendem desenvolver a colaboração, nomeadamente comércio, segurança, inclusive através da NATO, a promoção da democracia e a recuperação da pandemia Covid-19. A posse de Biden como 46.º Presidente dos Estados Unidos está marcada para 20 de janeiro de 2021.