O plantel e equipa técnica do Hoffenheim entraram esta quarta-feira em quarentena depois de mais cinco casos da Covid-19 no clube, tornando-se no primeiro emblema da Liga alemã de futebol a fazê-lo desde o reinício da prova, em maio.

De acordo com o atual 13.ª classificado da Bundesliga, os jogadores Sebastian Rudy e Ishak Belfodil e um membro da equipa técnica tiveram esta quarta-feira um teste positivo, um dia depois de o israelita Munas Dabbur e o dinamarquês Robert Skov terem tido igual resultado, mas ao serviço das respetivas seleções.

“Não temos explicação para isto. Durante meses, respeitámos escrupulosamente os protocolos de higiene e tínhamos passado a pandemia sem um único caso”, afirmou o diretor desportivo do Hoffenheim, Alexander Rosen. Por essa razão, todos os jogadores e membros da equipa técnica foram colocados em quarentena, algo que ainda não tinha sucedido a nenhuma equipa que disputa a Bundesliga desde que a competição foi retomada.

Na semana passada, o Hoffenheim já tinha defrontado o Slovan Liberec, para a Liga Europa, com 15 jogadores indisponíveis, igualmente devido ao novo coronavírus. O próximo encontro do emblema germânico está agendado para o dia 21 de novembro, com a receção ao Estugarda, em jogo da oitava ronda do campeonato alemão.

A pandemia de Covid-19 provocou pelo menos 1.275.113 mortos em mais de 51,5 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.