Portugal teve a segunda maior subida homóloga da produção industrial, em setembro, mas registou também o terceiro maior recuo em cadeia, com o indicador a cair na zona euro e União Europeia (UE), segundo o Eurostat.

De acordo com o gabinete estatístico europeu, a produção industrial diminuiu em setembro, na zona euro, 6,8% face ao mesmo mês de 2019 e 0,4% na comparação com agosto.

Na UE, o indicador caiu 5,8% na comparação homóloga, mantendo-se estável na variação em cadeia.

Face a setembro de 2019, os recuos mais acentuados na produção industrial foram observados na Irlanda (-13,6%), na Alemanha (-8,7%), em França e na Holanda (-6,1% cada) e apenas dois países viram o indicador crescer: a Polónia (3,3%) e Portugal (2,5%).

Na comparação com agosto, as maiores quebras foram registadas em Itália (-5,6%), na Irlanda (-4,7%) e em Portugal (-3,8%) e os maiores avanços na República Checa (4,1%), na Eslováquia (3,4%) e na Polónia (3,1%).