O SEF identificou cerca de três dezenas de cidadãos estrangeiros em clubes desportivos, entre atletas e colaboradores, que entraram no país nos últimos dois anos sem o visto adequado à atividade desempenhada, indicou esta sexta-feira aquele serviço de segurança.

Em comunicado, o Serviço de Estrangeiros e Fronteiras avança que a informação que permitiu identificar estas cerca três dezenas de cidadãos foi possível recolher durante uma operação de fiscalização no âmbito do combate à imigração ilegal e ao tráfico de seres humanos realizada, na quinta-feira, na Madeira. Segundo o SEF, durante esta ação de fiscalização a vários clubes desportivos foram identificados 26 cidadãos, sete dos quais de nacionalidade estrangeira. O Serviço de Estrangeiro refere que cinco dos sete atletas estrangeiros não se encontravam munidos do título de residência adequado à atividade profissional que desenvolviam.

“No decurso da operação foi ainda recolhida informação que permitiu identificar cerca de três dezenas de cidadãos estrangeiros (atletas e colaboradores) que, nos últimos dois anos, entraram no país sem o visto adequado à atividade que vinham desempenhar”, precisa ainda o SEF.