Sem aumentar o volume ou peso do pack de baterias que monta nos Model 3 Long Range e Performance, a Tesla revelou que está em processo de trocar a anterior bateria de 75 kWh, que monta desde a introdução do modelo no mercado, pela nova com 82 kWh. O incremento de 10% na capacidade foi conseguido graças às novas células que a Tesla e a Panasonic estão já a produzir na Gigafactory do Nevada, que mantêm o formato 2170 (21 mm de diâmetro x 70 mm de altura), mas usufruem de uma nova química.

Panasonic e Tesla vão melhorar as baterias

A notícia mais interessante para os clientes europeus prende-se com o facto de a marca norte-americana já ter informado os clientes agendados para receber os seus Model 3 até ao final do ano, pelo menos os alemães, de que vão usufruir da nova bateria de 82 kWh. A novidade foi divulgada por um utilizador, que notou a referência à maior capacidade do acumulador, informação que depois chegou às redes sociais ainda antes de o fabricante anunciar o upgrade.

As novas células usadas pela bateria de 82 kWh prometem mais 10% de capacidade e mais 5% de densidade energética, além de capacidade de suportar maiores potências de recarga, cujo valor vamos ter de esperar que a Tesla anuncie.

De recordar que a autonomia dos Model 3 Long Range, que foi recentemente incrementada de 560 para 580 km graças à adopção da bomba de calor no sistema de ar condicionado, por ser mais eficiente sob o ponto de vista energético, deverá beneficiar de uma nova melhoria. Com o mesmo consumo e mais 7,5 kWh de capacidade, é de esperar que a homologação em WLTP suba em sintonia – quando for revista em breve –, para valores em torno dos 638 km entre recargas. O que, a confirmar-se, estabelece um valor impressionante para um veículo com mais de 4,6 metros de comprimento e equipado com um acumulador com apenas 82 kWh.