Vinte e cinco pessoas, das quais 18 são utentes e sete são funcionários, estão infetadas pela Covid-19 num lar em processo de legalização na Vermelha, no concelho do Cadaval, disse esta segunda-feira o presidente da câmara.

José Bernardo Nunes afirmou à agência Lusa que, dos 19 utentes da estrutura residencial, 18 estão infetados, somando-se mais sete funcionários dos 11 que ali trabalham.

O autarca explicou que os primeiros casos foram detetados na sexta-feira, depois de quatro utentes terem apresentado sintomas, o que levou as autoridades de saúde a testarem todos os utentes e funcionários do lar no sábado. Dos 25 infetados, a maioria está assintomática.

O presidente da Câmara do Cadaval, no distrito de Lisboa, explicou que a estrutura residencial não tinha condições para haver separação de utentes com testes negativos e positivos, mas como quase todos os utentes estão infetados não houve necessidade de os realojar.

Apenas o utente com teste negativo à Covid-19 foi separado dos restantes.

Desde o início da pandemia, o Cadaval, que está entre os concelhos onde vigoram medidas mais restritivas devido à evolução da pandemia no país, contabiliza 162 casos confirmados, dos quais 35 estão ativos e 122 recuperaram. Outras cinco pessoas morreram, de acordo com o mais recente boletim epidemiológico da Comunidade Intermunicipal do Oeste, a que o município pertence.