O número de vítimas mortais do surto de Covid-19 associado a valências da Santa Casa da Misericórdia de Portalegre subiu para três esta segunda-feira, com a morte de uma utente, de 101 anos, revelou fonte da instituição.

De acordo com a fonte da comissão administrativa da Santa Casa da Misericórdia de Portalegre (SCMP), a utente estava internada no hospital de Portalegre. No sábado foi registada a primeira vítima mortal associada a este surto, uma utente de 84 anos e, no domingo, morreu também no hospital de Portalegre um outro utente, de 86 anos.

Em comunicado divulgado no sábado, a SCMP anunciou a morte de uma utente de 84 anos e fez saber que, dos testes de rastreio ao vírus que provoca a Covid-19, efetuados aos funcionários da instituição, “20 deram positivos, 57 negativos” e três ainda aguardavam resultados. Com esses resultados, subiu para 90 o número de infetados relacionados com o surto naquele lar, dos quais 70 são utentes e 20 funcionários, segundo a instituição. A SCMP indicou ainda nesse dia que a maioria dos residentes e dos funcionários “estão assintomáticos ou registam sintomas ligeiros”.

Portalegre é um dos concelhos portugueses que desde esta segunda-feira está abrangido por medidas especiais para contenção da pandemia de Covid-19, por ser considerado um concelho de risco elevado de transmissão, integrando um conjunto de 191 concelhos nesta situação. Portugal contabiliza pelo menos 3.472 mortos associados à Covid-19 em 225.672 casos confirmados de infeção, segundo o último boletim da Direção-Geral da Saúde (DGS).