Numa corrida de F1, todos os olhos estão postos nos pilotos profissionais que conduzem a velocidades incríveis todos aqueles potentes fórmulas, que chegam a debitar 1000 cv em ritmo de qualificação. Porém, há outros carros em pista, que apenas adquirem alguma visibilidade quando algo corre mal, sobretudo durante acidentes graves em que pilotos, pessoal de serviço ou espectadores estejam em risco.

Desde 1996 que a Mercedes fornece os carros oficiais de todas as provas de F1, abrindo a pista e acompanhando os concorrentes após a partida, para poder intervir rapidamente caso surja algum acidente. É ainda a bordo dos Mercedes-AMG que se desloca o médico oficial do campeonato, com todos estes veículos alemães a contribuírem para uma notável exposição da imagem do construtor junto do público que acompanha a competição a partir das bancadas ou em casa, através da televisão.

4 fotos

A próxima época de F1 vai contar com 23 corridas e o organizador já disse que 12 delas vão recorrer a veículos da Aston Martin. O safety car será um Aston Martin Vantage, enquanto o veículo oficial do médico será um Aston Martin DBX.

Esta partilha da época (praticamente a meias) só é possível entre os dois fabricantes, graças à proximidade entre eles. Não só a Mercedes fornece o 4.0 V8 biturbo que muitos Aston Martin utilizam, como os alemães controlam 5% do construtor inglês, valor que estão a tentar subir para 20%.